• Tiago Araripe

Terramarear: as quatro canções inéditas.

Atualizado: Mai 17


Com o arranjador, multi-instrumentista e professor de música Tahina Rahari, em Nazaré, Portugal.



Já dissemos que o nosso álbum Terramarear terá 14 músicas: dez já lançadas nas plataformas digitais e quatro inéditas. E sobre estas que falamos agora.


(Quer receber o disco antes mesmo do lançamento, além de outras recompensas? Veja como em nossa página na Benfeitoria.)



VOCÊ É UM OÁSIS


Trocando palavras com Zeca Baleiro, ele me propôs nova parceria. Eu havia escrito recentemente a letra desta canção e a enviei em seguida.


Em poucos dias, recebo áudio de Zeca com a composição pronta e a mensagem de texto: “Pintou um lance meio Cabo Verde aqui. Vê o que acha”. Ouvi e gostei de imediato.

Há, na música, um paralelo entre deserto e oceano. Como diz o primeiro verso: “Nesse mar de areia branca | e turvas miragens...” Estamos falando do deserto, claro. E do momento. Enquanto isso, o ritmo da música de Zeca trafega por paisagens litorâneas e igualmente cálidas dos nossos trópicos.


O artista, compositor e multi-instrumentista cearense Caio Castelo, no seu arranjo, soube captar bem o clima dessa canção pulsante, que estará entre as primeiras faixas do álbum.



CASA CHEIA


A letra da música é inspirada no isolamento sanitário determinado para conter a pandemia.


Pra um artista, ter a casa cheia é sinônimo de show com bom público. Já no título da faixa, há evidente contraste com a realidade de teatros fechados e artistas compelidos a recorrerem às lives pra se manter na ativa.

Ao mesmo tempo, a poética propõe a casa como espaço a ser preenchido com sonhos e esperança. Fui, mais uma vez, inspirado por outros momentos do recolhimento sanitário: as cenas nas varandas italianas, que vi na TV, onde artistas ou pessoas comuns se apresentavam para os vizinhos, em clima de bom humor e solidariedade; o trabalho dedicado e incessante dos profissionais de saúde nos diversos países, arriscando as próprias vidas para salvar as dos pacientes. Essas impressões resultaram numa poética de diferentes ritmos, difícil de musicar. Arrisquei enviar a letra a Rogério Franco e fui surpreendido com uma composição vibrante, no ritmo nigeriano/baiano ijexá, em que o parceiro soube, com maestria, contemplar os diversos climas da letra.


Para a produção musical, Rogério me indicou o percussionista cearense Jefferson Portela, que fez um arranjo maravilhoso, cheio de nuances.



MEUS PARA-CHOQUES


Também nasceu graças à pandemia, mas num contexto diferente. Eu havia enviado a letra a Marcos Lessa há muito tempo, bem antes da chegada da Covid-19. Mais de dois anos depois, isolado em casa com a família, ele a reencontrou vasculhando seus arquivos. Foi como vê-la pela primeira vez.


Marcos soube captar o bom humor dessa espécie de “carta de princípios” vagamente baseada nas frases de para-choques de caminhão.

Em clima de brincadeira, são dados alguns toques de comportamento cidadão e valorização da vida. O arranjo, muito competente e contemporâneo, também é de Caio Castelo. Gostei de cantar, mesmo à distância, com Marquinhos. Há muito queria ter – e gravar – uma parceria com ele.




CALAR PELOS COTOVELOS


É a única faixa pré-pandemia entre as músicas inéditas. Foi gravada, juntamente com Abracadabra (Novas Manhãs que Virão), em um estúdio muito bem instalado na portuguesa aldeia de Fanhais, em Nazaré (conhecida internacionalmente por suas ondas gigantes). A produção musical e o arranjo são de Tahina Rahari, maestro e multi-instrumentista de Madagascar que vive há mais de 25 anos em Portugal, numa aldeia próxima à vila onde moro.


Tahina viria a se tornar meu professor de harmonia de violão. Pelo menos duas novas canções são consequências diretas do que tenho aprendido com ele. Assim, um álbum está sendo concluído e um outro já começa a se anunciar.

Calar pelos Cotovelos surgiu a partir de um pequeno poema que eu havia escrito algum tempo atrás:



Diante de silêncios de gelo,

eu me calo

pelos cotovelos.



Placa meramente ilustrativa :-)


Tiago Araripe

Participe da campanha: escolha sua recompensa e contribua pra atingirmos a Meta 1.


Posição em 15.05.2021

NOSSA ESPECIAL GRATIDÃO

A QUEM JÁ ESTÁ PARTICIPANDO.


Estamos nos aproximando do porto (a Meta 1), com a alegria de ver crescer, a cada dia, o número de colaboradores do nosso projeto, a quem somos especialmente gratos.


São eles, em ordem alfabética:


  • Alan Romero

  • Anabela Alencar Araripe Moura Lacet

  • Ana Cecília Bastos

  • Ana Claudia Franco Ribeiro Wheaton

  • Ana Claudia Macedo Leite Lobo

  • Ana Cristina Gomes Bezerra

  • Ana Lydia Ferraz

  • André Ricardo Ferreira Soares

  • Anônimo (4)

  • Antonio Brito

  • Antonio César Pinheiro (Neco)

  • Antonio Roazzi

  • Antonio Rosemberg de Moura

  • Artur Araripe

  • Ascelino Mendes Júnior

  • Bárbara Maria de Alencar

  • Bob Fripp

  • Calazans Callou

  • Carlos Nogueira da Costa Júnior

  • Carlos Rafael Dias

  • Cássio de Lima Arantes

  • Clarissa Araripe

  • Dalwton Moura

  • David van den Brule e Jamilly

  • Diogo Souza Brito Alencar Araripe

  • Donita e Paulino Andrade

  • Eduardo Bichir Cassis

  • Eugênio Gomez

  • Evgeny Khokhryakov

  • Fabiana Cavalhieri Parajara

  • Fádhia Salomão

  • Fátima Mendes Alencar

  • Fátima Neiva Ricco

  • Fernando Marcelo Cavalcanti Campos

  • Fernando Valente Simões

  • Francisco Assis de Souza Lima

  • Francisco Júnior

  • Gilberto Lobato Vasconcelos

  • Glauco Pinto Barbalho

  • Igor Gazatti

  • J. Flávio Vieira

  • Jailma Santos Monteiro

  • Jackson Luiz de Oliveira

  • Jefferson de Albuquerque Júnior

  • Joana de Carvalho Nastari

  • Joaquina Vilmaci

  • João Marcelo Cassis Mathor

  • José Esmeraldo Gonçalves

  • José Evaldo Costa

  • José Hélio Ferreira dos Santos

  • José Wilson Areia Mendes

  • Juarez Nascimento de Medeiros Júnior

  • Leonel Figueiredo de Alencar Araripe e Liliana Araripe

  • Leonel Graça Generoso Pereira

  • Lívia de Carvalho Rosas

  • Luis Manuel Rodrigues Henriques

  • M Wolf

  • Maíra Brito

  • Marcel Cunha Criniti

  • Marcelo Alencar

  • Márcia de Carvalho Silva

  • Marcus Vinícius Gayoso Freitas Souza Brito

  • Margarida Maria Silveira Giffoni

  • Maria Amélia Bernardes Mamede

  • Maria Cecília de Alencar Parente

  • Maria Eliane de Souza Soares

  • Maria José Leme de Oliveira

  • Maria Regina Piacentini

  • Maria de Lourdes Areias Mendes Cassis

  • Marina de Carvalho Rosas

  • Marisa Mendes Machado

  • Mirna Vasconcelos

  • Moema de Alencar Araripe

  • Monica Nunes

  • Múcio Duarte

  • Nilda A. Jacks

  • Octavio Pott

  • Paulo Roberto de Carvalho Rosas

  • Pedro de Lima

  • Pedro Rafael Lemos

  • Ricardo Santana

  • Rita Cassia Vasconcellos Prado

  • Rodrigo Araripe

  • Sandra Silva

  • Saulo Barbosa Ramos

  • Sérgio Machado Torres

  • Tatiana Damasceno de Queiroz

  • Theonelly Nascimento Teodozio

  • Tulio Augusto Velho Barreto de Araujo

  • Vanessa Bonini de Carvalho

  • Vânia Muniz de Lima

  • Vera Lucia Borges de Oliveira

  • Zínia Araripe

  • Walter Ariano Júnior

Também merecem nosso profundo reconhecimento:


  • Ana Ruth Brito e toda a nossa família, pelo apoio de sempre.

  • Associação Novo Encanto de Desenvolvimento Ecológico, pela parceria no projeto e pelo trabalho de preservação ambiental.

  • Augusto Pessoa, pelo clipe de Lugar ao Sol.

  • Dalwton Moura, pelo apoio especial.

  • Marcos Lessa, pela participação especial no álbum e colaboração com a campanha.

  • Vânia Bastos, pela participação especial em Lugar ao Sol.

  • Zeca Baleiro, pela participação especial no álbum e colaboração com a campanha.

  • Wilson Bentos, pela leitura crítica do projeto.

  • Todos os parceiros, produtores e músicos das canções do álbum.

  • Todos que estão contribuindo com a divulgação.

Posts recentes

Ver tudo