• Tiago Araripe

Canção soprada pelo silêncio

Atualizado: Mar 6


Capa da nossa nova canção, já nas plataformas digitais. (Foto: Ana Ruth / Design: Diogo Araripe)



Costumo imaginar que esta canção me foi soprada pelo silêncio. Um presente do invisível. O invisível que aprendi a respeitar, num mundo de tantas aparências. Ela veio do ar e é no ar que habita. Existe quando é ouvida. Soa mais forte quando sentida, acorde por acorde, palavra por palavra. Ela veio porque sou uma das pessoas que precisava ouvi-la, da mesma forma que sou um dos que precisam cantá-la.


Lugar ao Sol nasceu nesse prolongado estado de impermanência em que vivemos. Quando o bilhete de um voo não é garantia de embarque. Quando o casamento de uma filha querida está sujeito a acontecer sem a nossa presença. Quando a vida requer uma parcela maior de fé, paciência, esperança e cuidado.

E haja força-tarefa interna para deter a ansiedade que quer nos tomar de assalto. Enquanto isso, paro, respiro e penso: a grande viagem é viver o presente. Ver que o sol continua a nascer todas as manhãs. Mesmo se o dia está nublado, simplesmente sei que ele está no seu lugar.


E o lugar ao sol é um espaço muito amplo, onde cabem todos. Buscar chegar a esse lugar é embarcar no aqui e no agora, sem esperar que haja luz no fim do túnel – mesmo que exista um longo túnel a ser percorrido. A luz existe, mas não está do outro lado da montanha. Está onde sempre esteve: no alto. E, mesmo nas noites mais escuras, está sempre ao nosso alcance e podemos tê-la dentro de nós. Que isso nos seja claro como o dia.

Ficha técnica

Vozes: Tiago Araripe e Vânia Bastos

Arranjo, violão: Pablo Romeu

Piano: Daniel Félix

Mixagem, masterização: Anfrísio Rocha

Vídeo lyric: Augusto Pessoa


Veja aqui o clipe da canção

Posts recentes

Ver tudo

©2020 por Tiago Araripe

Entrega dos produtos digitais comprados na loja imediatamente após a confirmação do pagamento.  Fortaleza - CE  |  663.524.288-00